terça-feira, 13 de outubro de 2009

Fotos Bizarras: Frango 100 Nome

Clique na imagem para ampliar!

Eu sempre quis fazer uma série de fotografias que mostrassem lugares ou coisas cotidianas que despertassem algum sentimento estranho, aquela sensação de medo, que a gente não consegue explicar.

Minha amiga Yuna, parceira nessa catalogação de criaturas, objetos e locais estranhos me enviou para apreciação essa estranha foto. Trata-se de uma "lanchonete" de um afastado bairro aqui no Rio de Janeiro. Fiquei deveras assombrado e tive que fechar as janelas para que nada entrasse ou saísse de meu escritório, mesmo sabendo que isso é apenas um placebo, pois os vidros da janela não filtram energias ou seres etéreos.

Claro, eu sei, parece loucura, parece uma insanidade minha, mas eu sempre procuro ser uma testemunha imparcial de minhas investigações espontâneas. Eu apresento a evidência e depois todos podem analisar e tirar suas conclusões; sejam estas científicas, paranormais ou mesmo no terreno fértil do achismo popular.

"Frango 100 Nome" diz o cartaz, anunciando ao mundo, ou pelo menos para aquela pequena localidade, desejos, ambições ou objetivos sombrios e assustadores. Passei a imagem pelo meu detector de espectros e vi pequenas órbitas de energia pairando no ar; o que é sempre indicativo de atividade paranormal. Elas singravam em direção ao céu, como se tivessem alcançado sua libertação depois de vidas enclausuradas na carne comum. Mais tarde, percebi que na verdade eram pequenas partículas de gordura e poeira que grudaram no celular de Yuna.

Mesmo assim, o que leva uma pessoa a colocar esse tipo de nome em uma lanchonete? 100 frangos teriam perecido em algum ritual crocante (ou à milanesa) de iniciação dos negócios, acompanhados de arroz soltinho e feijão com paio, batata frita, farofa de ovo com moela, coraçãozinho, azeitona e bacon? Será que o "Nome" só pode ser pronunciado pelos membros de alguma seita oculta, "aquele frango que não pode ser nomeado?". Existe, penso eu, alguma sociedade secreta que vive nos subterrâneos de nossas cidades, que se revezam para estudar nossos costumes? Não esqueçam que faz alguns anos existia a marca "Sorvete Sem Nome", o que me causa calafrios até hoje.

O que me move é a FOME do conhecimento, principalmente quando vem acompanhada de uma comida quentinha, pois saco vazio não para em pé...

Continuo minha pesquisa informal sobre as locais, criaturas e artefatos urbanos escondidos e camuflados em nosso dia a dia, tentando não deixar que o medo me domine (pelo menos não por completo!)

7 comentários:

Vinicius Machado disse...

Gui xD é 100 nome, acho que é por que ninguem quer conhecer o animal antes de comer xD, ou é 100 nome por ue são muitos o.o, não da para entender !!!

Juliana disse...

Coisa de Zona Norte heim HUAUHAUHA eu ja fiz isso uma vez. CADA FOTO PÉROLA! De qual bairro é essa?

Adorei o blog, viu? Sou fã do seu trabalho a anos mas te sigo no twitter faz uns 2 meses. :)

Bjoooo =*


P.S: quem é fã mesmo quer mais é FLOODS!! XD

Chouji Minamino disse...

Eu ri demais do nome do restaurante! UHAUHEUAHEUAHEUA

Muito boa.


P.S: quem é fã mesmo quer mais é FLOODS!! XD [2] #twitter

Anônimo disse...

Você gosta disso ?? É porque não conhece a lotérica "Jornada nas Estrelas" ( Em Bonsucesso ), ou a Academia do Thor ( No Grajau ) !

Prips disse...

hahaha, mto macabro. XD

Seguinte Gui, não consegui escrever pelo twitter(malditos 140 caracteres hehe), então vai por aqui mesm. =P

A minha maninha tá fazendo um trabalhinho escolar dela, onde ela tinha que entrevistar alguém que ela admirasse, e ela me pediu para falar com vc. Tem como vc quebrar essa pra mim? São só umas 7 perguntinhas =P

ANDF disse...

Na cidade onde moro (Alvorada-RS) tem uma churrascaria que faz tele-entrega com o nome TELE PRIMAS! ;D

Dark Echidna disse...

Sorvete Sem Nome ainda existem. Tem dois potes na minha geladeira. :p